quarta-feira, 22 de março de 2017

PAÇO MUNICIPAL - Concluído o Restauro! (22/03/2017)

CONSTRUTORA GRANZOTTO
ENTREGA AS CHAVES DO PAÇO RESTAURADO


              O Jornal do Povo, edição impressa de hoje, noticia a oficialização do término das obras de restauração da antiga Casa de Camara, Jury e Cadeia de Cachoeira do Sul, a edificação do Paço Municipal - (reprodução abaixo) :



                 Um dos coordenadores do Movimento pela Restauração do Paço Municipal, Arquiteto Osni Schroeder, definiu o atual momento histórico da conclusão da obra em entrevista ao Jornal do Povo:                                                          



O fato também é notícia na rede social facebook:

VIVA CACHOEIRA!!!!!!!!!,


Responsável pela obra entregou chaves do Casarão ao prefeito Ghignatti

Curtir


Curtir



Amei

Haha

Uau

Triste

Grr
Comentar
Comentários
Lia Carolina Breyer Schlabitz
Lia Carolina Breyer Schlabitz Parabéns, Ione Sanmartin Carlos, presidente do Comphac ! Tu , Osni, presidente da Amicus, todos os voluntários que estiveram juntos, mais o poder político representado pelo prefeito Neiron , prefeito Ghignatti levem os louros e agradecimentos de todos os cachoeirenses. ORGULHO e RECONHECIMENTO de Cachoeira do Sul a vocês !
Curtir · Responder · 2 · 6 h
Osni Schroeder
Osni Schroeder obrigado pela lembrança Lia. Nesta hora todos ficamos felizes. especialmente os voluntários do Movimento Pela Restauração do Paço Municipal, coordenados pela Elizabeth Thomsen e parceria do Renato Thomsen, Ione Carlos, Mirian Ritzel, Thiago Cazarotto, Danilo Cunha, Bianca Nunes, Ione Rosa, Jussara Garske, Ucha Mor e outros tantos cachoeirenses. Realmente Ione, VIVA CACHOEIRA.
Curtir · Responder · 2 · 6 h
Lia Carolina Breyer Schlabitz
Lia Carolina Breyer Schlabitz Vocês são DEMAIIIIIS!
Curtir · Responder · 1 · 6 h
Osni Schroeder
Osni Schroeder esqueci Zé Esber, Adroaldo Borba, Marcia Stracke e provavelmente muitos outros.
Curtir · Responder · 1 · 5 h
         

                Graças ao trabalho competente dos restauradores contratados, de hoje em diante a histórica edificação volta à vida, entregue novamente à comunidade cachoeirense.

                O Paço Municipal (agora Museu Edyr Lima e também Arquivo Histórico Carlos Salzano Vieira da Cunha - integrados ao Centro Histórico de Cachoeira do Sul) começará a cumprir sua nobre missão de divulgar a cultura e a memória da nossa cidade, já a partir do próximo sábado quando então abrigará a comitiva do Governador do Rio Grande do Sul para a entrega do monumento Château d'Eau - após sua restauração.


In Memorian - Danilo Cunha e Hugo Fillipini
               O Movimento pela Restauração do Paço Municipal agradece aos profissionais da Empresa Granzotto pela seriedade com que trataram a obra de restauro e o cumprimento dos prazos.



Finalizada a restauração,
agora o foco é a Preservação 






















Fotos:  Renato Thomsen


IMPRENSA

           O Jornal do Povo, edição de 23 de março de 2017 - na capa e página 8, divulga reportagem comemorando a finalização do restauro e a valorização do patrimônio histórico-cultural de Cachoeira do Sul:


sábado, 18 de março de 2017

CHÂTEAU d'EAU - As Mandalas do Castelo de Águas (18/03/2017)

Ontem à noite, o restaurador Antônio Sarasá fez mais um teste
da nova iluminação no entorno do Château d'Eau em
preparação para a solenidade de reentrega do monumento
à comunidade na próxima semana, dia 25 de março de 2017.

Assim que o Sol se pôe, o Château d'Eau se ilumina
Acompanharam os testes do Sarasá:  Luciano Santos,
Osni Schroeder, Edson Salomão e Renato Thomsen


O espelho d'água está quase no nível pretendido
A base do eixo central foi o palco para registrar as
complexas formas geométricas produzidas pelas luzes
Antônio Sarasá efetuou ajustes nas projeções, para que as imagens
formadas no interior do monumento histórico reproduzissem as
formas simétricas constantes na geometria do projeto original
O resultado é impressionante!
Surge a forma de uma belíssima Mandala

        Mandala (em Sânscrito significa "círculo"), é uma representação geométrica da dinâmica relação entre o homem e o cosmo. 

        Toda mandala é a exposição plástica e visual do retorno à unidade, pela delimitação de um espaço sagrado e atualização de um tempo divino.

         No tantrismo, compõe-se de círculos e quadrados concêntricos (com um centro comum) formando uma imagem simbólica do mundo e que servem de instrumento para meditação. -  (Fonte: Wikipedia)

Todos conferiram o resultado luminotécnico produzido pelas
luzes, sobre a planta original do monumento
O histórico Paço Municipal agora reflete sua imagem restaurada
no espelho d'água que circunda o monumento Château d'Eau
Sarasá fez experimentos com os círculos concêntricos que se criam em
função do choque de objetos contra a água, para registrar a formação
da interessante imagem de uma "rosa" ou Rosácea em movimento.


As rosáceas são verdadeiras Mandalas de luz, que nos levam ao sagrado!

          Sua intenção principal era unir o finito ao infinito e assim buscar o contato da
espiritualidade para se elevar e com isso chegar ao sagrado. Para conseguir essa
 ascensão, dois elementos-chaves foram utilizados: a luz e a cor.


O Château d'Eau é mais que um monumento. É um portal de luz!

Parabéns ao Mestre Sarasá pelo belo trabalho!
Fotos: Renato Thomsen


Constatação  -  Arq Osni Schroeder

          "Na década de 90 o Château d'Eau me surpreendia pelo simbolismo presente nos seus detalhes, pela perfeição das suas fórmulas matemáticas e pelas particularidades de formas geométricas que nele se encerram.

       Até um singelo trabalho fiz para consolidar aquelas constatações, imaginando que aquilo era o máximo que o monumento poderia nos dizer. O resultado, no meio em que o trabalho circulou, foi no mínimo instigante. Muitos começaram a pensar diferente o Château d'Eau.


       Em 2006, fui até insolente ousando colocar num simples livro a simbologia despertada do Château d'Eau em uma historia ancorada numa hipotética conversação entre o Netuno do monumento com a Virgem Maria do frontão da Igreja. Não foi um "entrondoso" sucesso de vendas, mas um número maior de pessoas passou a identificar o valor simbólico do monumento e sua relação com o conjunto histórico onde se insere.

       Eu pensava que aquilo era tudo que "explicaria" o Château d'Eau e seus mistérios, até que desembarcou em Cachoeira o restaurador Antonio Sarasá, falando sobre a simbologia do monumento e incríveis vinculações filosóficas, astronômicas e históricas. 
    
      Da sua fala mansa, pausada e instigante de partes e do todo do monumento, brotaram relações misteriosas vinculadas ao mistério da vida neste plano e sua relação com Deus e as forças do Universo. 

       Os muitos que se interessaram em ouvir o que Sarasá dizia e diz ainda, sobre verdades do Château d'Eau, vêem o monumento hoje sob outro prisma, surpreendendo-se permanentemente.

       Surpresos como ficaram na sexta feira passada, com  os efeitos gerados por simétricos jogos de luzes na misteriosa simetria da planta e volumetria do Château d'Eau

      O Edson Salomão, o Luciano Décadas, o Renato Thomsen e eu, além do Luis Afonso Albuquerque no dia anterior, os trabalhadores do restauro e, porque não dizer, o próprio Sarasá, foram os primeiros observadores privilegiados de uma revelação de múltiplas linhas e formas que o restauro brindará eternamente os cachoeirenses e os que vierem de fora para conhecer o monumento.

     A constatação, a confirmação e o futuro do nosso maior monumento, permite-nos indagar:

   - Até onde ele continuará nos surpreendendo. Até onde? "







IMPRENSA

O jornal O Correio digital, em sua edição de
19 de março, publicou nota sobre o teste de luz com a
presença do Prefeito Sérgio Ghignatti. Na edição de 21
de março a reportagem confirma a entrega do monumento
no dia 25 de março, pelo Governador do RS com a presença
da Orquestra Sinfônica de Porto Alegre.


O Jornal do Povo, em sua edição impressa de
22 de março, publicou fotos de Renato Thomsen e
reportagem sobre a entrega do monumento pelo 
Governador do RS com a presença da OSPA - Link abaixo: